House of The Dragon sem spoiler

Anúncios

Atualmente, a série House of the Dragon anda chamando bastante atenção dos internautas internacional. Esta é a prequela da série Game of Thrones, que se passa dois séculos antes dos acontecimentos da mesma.

A megaprodução estreou seus 10 primeiros episódios na ‘transmissão’ de HBO Max.

Anúncios

Podemos dizer que a história é baseada na Casa dos Targaryens, que tornou a série original famosa pela personagem de Daenerys interpretada por Emilia Clarke e seus imponentes dragões.

As pessoas saberão que estão nesse mesmo mundo, mas em uma história totalmente diferente, diz alguns dos atores da série.

Anúncios

Então trouxemos um pouco da história de como foi baseada essa série para que você entenda melhor a House of the Dragon:

A SÉRIE SE INSPIRA EM ALGUM LIVRO?

Em pesquisa descobrimos que a série é baseada e inspirada no romance Fire and Blood do escritor e roteirista americano George RR Martin.

Foi criada por Martin e Ryan J. Condal, ao lado do diretor Miguel Sapochnik, Condal traz sua experiência em Game of Thrones para a prequela que é já bem-sucedida.

QUEM SERÁ O VILÃO DA SÉRIE?

Na série House of the Dragon, surge um personagem novo que quando se vê a primeira vez, pode parecer simples, mas é bastante complexo.

Este é o príncipe Daemon Targaryen, interpretado por Matt Smith. Segundo o ator, Daemon pode ser tão frágil ou solto, dependendo do que ele quer e para onde suas ambições estão indo.

COMO FOI FORMADO O ELENCO?

O elenco da série é formado e inclui as atrizes Emily Carey, Graham McTavish, Fabien Frankel, Rhys Ifans e Sonoya Mizuno; mas também a sala de roteiristas tem uma maioria relativa de mulheres.

Sendo considerados como eixo norteador da série, alguns colaboradores têm dito que não se sentem como acessórios ou a mãe, ou a menina sensual, mas como parte fundamental do projeto.

QUAIS SÃO AS INFLUÊNCIAS?

Como percebemos além da série ter sido baseada no romance Fire and Blood, do roteirista e escritor americano George RR Martin, também foi fundamental a parte da série que promove a criatividade feminina e eleva a qualidade da história para a narrativa dela.

EIXO NARRATIVO

Os criadores dizem que House of the Dragon, é uma crítica ao patriarcado, pela questão da série ser composta majoritariamente por mulheres, que enfrentam múltiplos argumentos longe da misoginia, o que acaba permitindo a invalidação a estrutura patriarcal que prevaleceu nas famílias e sociedades por aqueles anos e em aquele mundo fantástico.

SINOPSE

A série narra a história de conquista de terras em Westeros, mais conhecida como a Dança dos Dragões.

Situada mais de 200 anos antes dos eventos da série original, acompanhamos a guerra civil que acontece enquanto os meio-irmãos Aegon II e Rhaenyra, almejam o trono após a morte do pai Viserys I.

Rhaenyra é a filha mais velha, Aegon é o filho homem de um segundo casamento, o que acaba gerando uma crescente tensão entre dois clãs Targaryen sobre quem tem o verdadeiro direito ao trono.

Como descrito em Game of Thrones, no tempo em que a família Targaryen dominava os 7 reinos, a casa era conhecida por seus imponentes dragões, que assim como a família, acabaram praticamente extintos após o conflito interno.